bancada.pt

“Vou ficar. Jamais iria para tribunal contra o clube da minha vida”, diz Messi

O internacional argentino Lionel Messi anunciou hoje que vai continuar mais uma época ao serviço FC Barcelona, uma dezena de dias depois de largar uma ‘bomba’ no clube, ao anunciar o desejo de sair.

“Jamais iria para tribunal contra o clube da minha vida. Por isso, vou ficar no FC Barcelona”, disse Lionel Messi, numa entrevista ao portal Goal.com, afirmando a sua intenção de cumprir o ano de contrato que lhe resta, em 2020/21.

Messi adiantou que “disse ao presidente que queria sair”, não apenas agora, mas “ao longo de todo o ano”.

“Pensava que o meu tempo no FC Barcelona tinha, infelizmente, acabado, porque sempre quis acabar a carreira no clube. Foi um ano muito difícil, em que sofri muito nos treinos, nos jogos e no balneário”, afirmou o internacional argentino.

Ainda de acordo com Messi, o presidente do FC Barcelona, Josep Maria Bartomeu, ter-lhe ia dito que poderia sair do clube no final da temporada 2019/20.

“O presidente disse sempre que no final da época eu poderia decidir se queria ir ou ficar, mas, no final, ele não cumpriu a sua palavra”, afirmou o argentino.

Questionado sobre se a determinada altura “se sentiu só”, Messi esclareceu que “não”, mas sim “magoado” com a comunicação social e com quem questionou o seu amor pelo clube ‘culé’.

“Não me senti só. Só não. Basta-me aqueles que sempre estiveram do meu lado, isso fortalece-me. Mas senti-me magoado por coisas que ouvi das pessoas, do jornalismo, das pessoas que questionaram o meu amor pelo Barcelona, que nunca vai mudar. Disseram coisas que eu acho que não merecia”, revelou o avançado, acrescentando que “o mundo do futebol é difícil e ajudou-o perceber que há pessoas falsas”.

O astro argentino deixou igualmente claro que uma saída do FC Barcelona já poderia ter acontecido no passado e que, nas últimas semanas, sentiu que precisaria de “novos objetivos”.

“Todos os anos podia ter saído para ganhar mais dinheiro do que em Barcelona. Sempre disse que esta era a minha casa e era o que sentia e sinto. Melhor do que aqui, é difícil. Senti foi que precisava de uma mudança e de novos objetivos, de coisas novas”, justificou.

O avançado, de 33 anos, lamentou ainda que “há muito tempo que não existe um projeto [no clube] e que fazem malabarismos e tapam buracos à medida que as coisas vão passando”.

Messi, ‘Bola de Ouro’ em seis ocasiões e ‘Bota de Ouro’ noutras tantas, comunicou em 25 de agosto ao FC Barcelona a sua intenção de sair, a custo zero, não tendo iniciado os trabalhos de pré-temporada da equipa agora comandada por Ronald Koeman.

Messi mostrou a intenção de abandonar o clube dias depois do desaire por 8-2 com o Bayern Munique, nos quartos de final da ‘Champions’ 2019/20, e da decisão do clube em prescindir de Luis Suárez, Rakitic e Arturo Vidal.

Na última época, o FC Barcelona não conquistou qualquer troféu, o que já não acontecia desde 2007/08, num ano que começou com Ernesto Valverde ao comando e acabou com Quique Sétien.

Há duas décadas no clube, Messi é, há muito, o melhor marcador da história do FC Barcelona, com um total de 643 golos, em 731 encontros, e conquistou um total de 33 títulos pelo clube da Catalunha, incluindo quatro ‘Champions’.

Desde 2004/05 na equipa principal, o argentino arrebatou ainda três edições do Mundial de clubes, três da Supertaça Europeia, 10 da Liga espanhola, seis da Taça do Rei e sete da Supertaça espanhola.

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Desporto ao Minuto é um portal de notícias de desporto, que organiza as últimas notícias e posts das redes sociais dos clubes em Portugal e, em breve, de todo o mundo!

Desporto ao Minuto 2019, Notícias de Desporto de Última Hora

To Top