bancada.pt

Varandas “não teve de prestar juramento, o que significa que pode mentir”

Após uma longa ‘dissertação’ sobre “as aberrações da justiça” portuguesa, Bruno de Carvalho ‘deixou no ar’ a hipótese de Frederico Varandas ter mentido em tribunal, quando foi ouvido como testemunha no processo do ataque a Alcochete.

Num comentário especial para a Rádio Estádio, o ex-presidente do Sporting salientou que Frederico Varandas se apresentou em tribunal, “por iniciativa própria, como médico militar”, mas que, por ser o representante legal do Sporting (que é assistente no processo), foi dispensado de prestar juramento, obrigatório para as testemunhas.

“Não teve de prestar juramento, o que significa que pode mentir”, frisou Bruno de Carvalho.

No mesmo raciocínio, o ex-dirigente procurou deixar claro que não estava “a acusar ninguém”, mas sim a salientar que “não foi imposta” a Frederico Varandas “a obrigatoriedade de dizer a verdade”.

Continuando a referir-se a Varandas, que à data do ataque a Alcochete “era um mero funcionário”, o ex-dirigente dos leões criticou o Ministério Público (MP) por não ter investigado Diogo Amaral e Pedro Silveira, “que eram pessoas muito próximas” do então médico do Sporting.

“Ao longo de dois anos, uma das narrativas deste julgamento era que possivelmente um dos meus braços direitos tinha sabido do ataque e que por isso eu sabia. Afinal, veio a pessoa que se assume braço-direito de Frederico Varandas que, se eu bem me recordo, foi questionado já em tribunal porque é que estas duas pessoas não foram investigadas, creio que a resposta foi por decisão do MP”, salientou.

Insistindo que Varandas “claramente foi uma das pessoas que mais contribuiu com a sua narrativa” para a destituição, Bruno de Carvalho lembrou que o atual presidente do Sporting passou “do seu ordenado de 12 500 euros para 30 mil”.

“Para as cabeças-pensantes que me chamam terrorista, essa narrativa já não tem interesse. O que nós percebemos é que Frederico Varandas foi totalmente protegido. Eu era um badameco qualquer que andava lá pelo Sporting, agora o senhor Frederico Varandas vai a tribunal e já é o senhor presidente do Sporting. [Bruno] era um terrorista, [Varandas] já é uma pessoa importante”, lamentou Bruno de Carvalho, em jeito de conclusão.

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Desporto ao Minuto é um portal de notícias de desporto, que organiza as últimas notícias e posts das redes sociais dos clubes em Portugal e, em breve, de todo o mundo!

Desporto ao Minuto 2019, Notícias de Desporto de Última Hora

To Top