bancada.pt

Treinador do Moreirense quer garantir manutenção e “valorizar jogadores”

O treinador Ricardo Soares afirmou hoje que o Moreirense deseja garantir a permanência na I Liga portuguesa de futebol durante a época 2020/21 e também valorizar jogadores.

Após duas temporadas que considerou ‘douradas’ para o clube de Moreira de Cónegos, por terem valido as melhores classificações da sua história – um sexto lugar, em 2018/19, e um oitavo, no ano transato -, o técnico, de 45 anos, avisou que a 11.ª época dos minhotos na elite do futebol nacional pode “ser difícil” e fixou, como metas, a manutenção na prova e a “valorização de ativos”.

“Estamos virados para o futuro. É uma outra época, com outros jogadores e outros objetivos. Em relação a nós, Moreirense, os objetivos são claros e estão bem definidos: manutenção e valorização dos jogadores que tenho à minha disposição”, disse, no Complexo Desportivo de Lousada, instalação no distrito do Porto onde o plantel treinou hoje de manhã.

À margem de uma sessão que contou com 23 jogadores e à qual só faltou o avançado Derik Lacerda, reforço oriundo da Académica e oficializado na quarta-feira, Ricardo Soares admitiu que o plantel “não está fechado” e que é preciso “mais qualidade e competitividade” para o Moreirense “crescer”, depois de contratados cinco jogadores até agora.

O treinador ‘cónego’ reconheceu também que qualquer futebolista pode deixar o grupo se valer um bom “encaixe financeiro”, incluindo o ponta de lança Fábio Abreu, melhor marcador da equipa na anterior edição da I Liga, com 13 golos.

“Eu não sei se [a saída] é inevitável. Essas questões ultrapassam-me. Pertencem à administração e ao jogador. O Fábio Abreu é um excelente jogador, claramente preparado para outra dimensão. Eu conto com ele. Até ao final do mercado, qualquer jogador pode sair, se der um excelente encaixe financeiro para o clube”, frisou.

Ao ‘leme’ da equipa do concelho de Guimarães desde dezembro de 2019, Ricardo Soares realçou que o maior conhecimento entre “treinador e clube” e dos jogadores sobre a metodologia de treino que instituiu pode ser um ponto de partida para o clube “evoluir” na época que se aproxima.

Depois de meia temporada em que conduziu a formação minhota ao oitavo lugar e de mais duas experiências na I Liga, no Desportivo de Chaves (2016/17) e no Desportivo das Aves (2017/18), o técnico rejeitou que a próxima época possa marcar a sua “afirmação” no principal campeonato luso.

“Não existe aqui nenhum tipo de afirmação, porque a afirmação já está feita há muito. Tenho um passado do qual me orgulho, com uma subida ‘a pulso’, dos campeonatos distritais à I Liga. Se cheguei cá, foi por me ter afirmado com grandes trabalhos e com resultados à vista de toda a gente”, disse.

Ricardo Soares defendeu que um treinador “vive de resultados” e está “sempre posto em causa”, devendo saber trabalhar sobre “pressão” para “fazer sempre melhor” e “cumprir os objetivos” para os quais é contratado.

Após finalizada a semana de treinos em curso, o Moreirense vai cumprir o estágio de pré-época na próxima, entre 24 e 28 de agosto, em Ofir, no concelho de Esposende.

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Desporto ao Minuto é um portal de notícias de desporto, que organiza as últimas notícias e posts das redes sociais dos clubes em Portugal e, em breve, de todo o mundo!

Desporto ao Minuto 2019, Notícias de Desporto de Última Hora

To Top