bancada.pt

Samuel Lino vê Gil Vicente capaz de lutar além da manutenção na I Liga

O avançado brasileiro Samuel Lino manifestou hoje crença nas capacidades do Gil Vicente em suplantar a meta da permanência na I Liga de futebol, suspensa devido à pandemia de covid-19 e com reinício apontado para junho.

“Acredito que voltaremos fortes e com as grandes exibições que estávamos a fazer, mas não vamos alcançar os objetivos e parar. Queremos entrar em todos os jogos para ganhar e subir na tabela, mostrando que somos capazes de conseguir a melhor classificação possível”, apontou o extremo, numa nota publicada nas redes sociais do clube minhoto.

Após duas baterias de testes negativos ao novo coronavírus, intercaladas com outras tantas semanas de trabalho individualizado em três relvados do concelho de Barcelos, o plantel gilista avançou na segunda-feira para treinos coletivos, repartido em três grupos que já evoluíram nos tapetes dos estádios Cidade de Barcelos e Adelino Ribeiro Novo.

“O Gil Vicente tem proporcionado todas as condições de segurança e os jogadores sentem-se bem e até um pouco diferentes, porque ficámos muito tempo afastados dos relvados. Individualmente estou bem e o grupo está a voltar forte. Perdemos forma física e há algum cansaço, mas tudo está a correr da melhor forma”, vincou.

Samuel Lino, de 20 anos, tem pautado a primeira experiência no estrangeiro com um golo em 16 encontros, após uma formação dividida entre o São Bernardo e o Flamengo, sentindo-se em adaptação gradual à I Liga, “um dos grandes campeonatos europeus”, e ao emblema de Barcelos, onde foi “muito bem recebido e a vida corre bem”.

“O começo foi difícil, mas o ‘mister’ Vítor Oliveira ajudou-me bastante. Aprendi muito com ele e sinto que fez uma grande diferença no meu processo de evolução. Agora quero terminar bem a época, com golos e boas exibições. Futuro? Almejo assinar por um grande clube europeu, conquistar títulos e ganhar um Mundial pela seleção”, afiançou.

Numa temporada​​​​​​ assinalada pelo regresso ao principal escalão, após uma reintegração administrativa a partir do Campeonato de Portugal, na sequência do ‘caso Mateus’, o Gil Vicente ocupa a nona posição à entrada para as 10 jornadas finais, com os mesmos 30 pontos de Moreirense e Santa Clara, 14 acima da zona de descida.

“Fizemos pontos dentro e fora de casa e acredito que isso surpreendeu muitos, porque não correspondia à expectativa das pessoas. Nunca deixámos de acreditar e fizemos uma grande campanha antes de surgir a pandemia. Sinto carinho e energia positiva dos adeptos. Abraçaram-me muito bem e estou confortável com isso”, frisou.

No plano de desconfinamento face à pandemia de covid-19, o Governo autorizou a realização à porta fechada dos 90 jogos da I Liga, que deve ser reatada em 04 de junho e é liderada pelo FC Porto, com um ponto de vantagem sobre o campeão Benfica, e da final da Taça de Portugal, entre ‘dragões’ e ‘águias’, tendo excluído a continuidade da II Liga.

A Liga Portuguesa de Futebol Profissional e a Federação Portuguesa de Futebol informaram na quarta-feira o resultado das visitas realizadas pelas autoridades regionais de saúde a 15 estádios candidatos a acolher o reinício da prova, suspensa desde 12 de março, indiciando “um conjunto de correções” a executar no Estádio Cidade de Barcelos.

Em causa estão o encerramento de uma porta de acesso a uma sala próxima da zona técnica e a identificação de medidas de segurança relacionadas com a marcação do trajeto e a indicação dos locais onde se encontra o gel desinfetante, tendo em vista a reavaliação dos requisitos do recinto minhoto, considerado de nível 1 pela Liga de clubes.

Em caso de aprovação, o Estádio Cidade de Barcelos também deverá acolher os jogos caseiros do Famalicão, cujo recinto está alocado no patamar 3, após a Direção-Geral da Saúde ter sugerido o regresso dos jogos “no menor número possível de estádios”.

O Gil Vicente recebe os famalicenses no segundo duelo após o reatamento da I Liga (26.ª jornada), defrontando ainda na condição de visitado o lanterna-vermelha Desportivo das Aves (28.ª), o Rio Ave (30.ª), o Tondela (32.ª) e o Paços de Ferreira (34.ª e última ronda).

Já o Famalicão começa por enfrentar em ‘casa emprestada’ o líder FC Porto (25.ª jornada), seguindo-se embates com o Sporting de Braga (27.ª), o Portimonense (29.ª), o campeão nacional Benfica (31.ª) e o Boavista (33.ª e penúltima ronda).

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Desporto ao Minuto é um portal de notícias de desporto, que organiza as últimas notícias e posts das redes sociais dos clubes em Portugal e, em breve, de todo o mundo!

Desporto ao Minuto 2019, Notícias de Desporto de Última Hora

To Top