Visão de Mercado

Resposta dos veteranos ou mais afirmação da juventude?

2019 marcou uma viragem no ciclismo. As vitórias de Richard Caparaz (Giro), Egan Bernal (Tour) e Primož Roglič (Vuelta) confirmaram que há uma nova vaga a afirmar-se na modalidade. Mads Pedersen (Mundial), Van der Poel (Amstel), Julian Alaphilippe (Milano-Sanremo ou La Flèche Wallonne) foram outros protagonistas do ano e parece claro que Tadej Pogačar, Remco Evenepoel, Wout van Aert, Jasper Philipsen, Iván Ramiro Sosa, Pavel Sivakov, Sergio Higuita, Fabio Jakobsen, Lennard Kämna ou Emanuel Buchmann também vão ter um papel de destaque a breve prazo. Agora a dúvida é perceber qual será a resposta dos veteranos, isto é, se a nova tendência veio para ficar ou se haverá uma reacção efectiva dos consagrados.

Na verdade, existem várias mudanças que permitem especular sobre a nova época e que tornam o cenário mais imprevisível. Olhando para todas as equipas Worldtour, percebemos que, apesar de existirem algumas potências (duas sobretudo), a maioria das formações possui armas para discutir diversos tipos de corrida. Além disso, salta desde logo à vista o elevado número de trocas de ciclistas com nome feito na modalidade. Começando pelas provas por etapas, A Jumbo-Visma, que já possuía um elenco de grande qualidade com nomes como Kruijswijk, Roglič, George Bennett ou Laurens De Plus foi contratar Tom Dumoulin, antigo vencedor do Giro, ainda que o holandês tenha atrasado a sua preparação para regressar em pleno após mais de meio ano sem competir. É, por isso, uma incógnita aquilo que poderá acrescentar. Já a poderosa INEOS conta com o fenómeno Egan Bernal, último vencedor do Tour, e contratou Richard Caparaz, campeão em título da Volta a Itália, pelo que fica a dúvida no ar em relação ao papel que terão Geraint Thomas e Chris Froome na Grande Boucle. Além disso, chegaram nomes conhecidos como Rohan Dennis e Amador, existindo também curiosidade para perceber como evoluem Iván Ramiro Sosa, Tao Geoghegan Hart e Pavel Sivakov.

Por outro lado, além destas duas superpotências, importa destacar o ingresso de Vincenzo Nibali na Trek, juntando-se a Porte e Mollema depois de um ano falhado, tendo a Bahrain substituído o italiano pelo trio Mikel Landa, Wout Poels e Pello Bilbao. Já Ilnur Zakarin rumou à CCC, Dan Martin à Israel Start-Up Nation, equipa que ascendeu ao escalão máximo da UCI após assimilar grande parte da estrutura da extinta Katusha, Guillaume Martin à Cofidis e, por fim, Nairo Quintana surpreendeu ao assinar pela Arkéa, equipa francesa do escalão Pro Continental, deixando a Movistar com o veteraníssimo Alejandro Valverde e os reforços Dario Cataldo e Enric Mas e juntando-se a Warren Barguil  com Anacona e o seu irmão Dayer. A presença no Tour será, por isso, uma certeza. Já sem grandes alterações, mas com os olhos postos nos triunfos, encontram-se a Mitchelton-Scott dos irmãos Yates, Jack Haig e Chaves, a UAE-Emirates de Aru e Tadej Pogačar, a BORA de Buchmann ou Majka, a EF dos colombianos Urán, Daniel Felipe Martínez e Sergio Higuita, a Astana de Fuglsang, irmãos Izaguirre e Miguel Ángel López, a Sunweb de Sam Oomen e Kelderman e ainda as francesas FDJ e AG2R, que tentarão mais uma vez ter sucesso com Thibaut Pinot e Romain Bardet, respectivamente.

Já nas Clássicas as apostas são ainda mais incertas, mas as belgas Deceuninck-Quick Step e Lotto Soudal, a CCC e a NTT jogarão aí muito da sua temporada. O conjunto de Patrick Lefevere perdeu o histórico Philippe Gilbert, mas com opções de grandíssima qualidade como Julian Alaphilippe, Zdenek Stybar, Yves Lampaert, Florian Sénéchal, Bob Jungels ou o menino Remco Evenepoel. Já a Lotto perdeu Benoot para a Sunweb, mas ganhou Gilbert e Degenkolb, que se juntam a Tim Wellens. Na CCCGreg Van Avermaet e o reforço Matteo Trentin, enquanto a NTT, antiga Dimension Data, conta com Valgren, um dos flops de 2019, Boasson-Hagen ou Kreuziger. Ainda para as Clássicas importa contar muito com o trio BORA composto por Peter Sagan, Maximilian Schachmann e Pascal Ackermann, com Moscon e Kwiatkowski da INEOS, Wout van Aert e Teunissen da Jumbo-Visma, Lutsenko da Astana, Vanmarcke e Bettiol da EF, Naesen da AG2R, Jasper Philipsen, Diego Ulissi e o nosso Rui Costa da UAE-Emirates e, por fim, nunca esquecer o sensacional Van der Poel da Alpecin-Fenix, formação Pro Continental, tal como a Direct Energie, melhor formação do 2.º escalão em 2019 e que conta com Niki Terpstra, Gaudin e Calmejane.

Por fim, analisando os homens rápidos, parece claro que não existe um grande dominador à partida. Se em anos passados Mark Cavendish ou Marcel Kittel tiveram o seu período de hegemonia, agora existem diversos nomes para alcançar o estatuto de melhor sprinter da actualidade. Entre os candidatos podemos incluir Dylan Groenewegen (Jumbo-Visma), Pascal Ackermann (BORA), que milita na equipa de Peter Sagan, Fernando Gaviria (UAE-Emirates), Caleb Ewan (Lotto), Elia Viviani (Cofidis) e Sam Bennet (Deceuninck Quick-Step). A formação belga conta ainda com os promissores Jakobsen e Hodeg, sendo ainda necessário contar com o experiente Kristoff (UAE-Emirates) e o seu colega Juan Sebastián Molano, bem como com Moschetti (Trek) e os franceses Dèmare (FDJ), Bouhanni (Arkéa), Coquard (B&B) e Laporte (Cofidis).

Deste modo, é visível que motivos não faltam para acompanhar a nova temporada. Teremos a reafirmação dos novos talentos ou a ressurreição dos consagrados? Como será a hierarquia na INEOS e na Jumbo-Visma, bem como a vida da nova Movistar? Quem assaltará o trono do sprint? Vencedores em estreia nas Clássicas ou o regresso de Sagan e GVA? Perguntas e curiosidades não faltam numa época que será com certeza apaixonante.

Rodrigo Ferreira

O post Resposta dos veteranos ou mais afirmação da juventude? aparece primeiro no Visão de Mercado.

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Desporto ao Minuto é um portal de notícias de desporto, que organiza as últimas notícias e posts das redes sociais dos clubes em Portugal e, em breve, de todo o mundo!

Desporto ao Minuto 2019, Notícias de Desporto de Última Hora

To Top