bolanarede.pt

Portugal 4-1 Croácia: Portugal entra forte na defesa do título da Liga das Nações

A CRÓNICA: PORTUGAL DEU UMA AULA À QUAL DEU GOSTO ASSISTIR

Foi por volta das 19:45 do dia cinco de setembro que 11 indivíduos que representam futebolisticamente o país no qual eu nasci e que, por acaso, aprecio, iniciaram aquilo a que podemos chamar um tutorial de bola para croatas.

Devo confessar, caro leitor, que inicialmente fiquei um pouco confuso. Geralmente, no início da partida, os responsáveis pela transmissão televisiva focam a imagem nos treinadores de cada equipa. No entanto, no jogo de hoje destacara, bastante um certo jovem que estava sentado na bancada a viver intensamente o jogo. Tal confundiu-me porque eu estava convencido de que o selecionador nacional era o engenheiro Fernando Santos, mas o grande destaque estava a ser o Professor Marcelo Rebelo de Sousa. Enfim, trata-se de alguém que domina vários âmbitos, não me surpreende que tenha explicado aos craques da armada lusitana os posicionamentos do Kovačić e do Pašalić.

Voltando ao tutorial. Em primeiro lugar, era necessário explicar à equipa da Croácia que é possível jogar bem e criar várias oportunidades e, mesmo assim, não ganhar o jogo. Afinal, os postes e a frase “o futebol é isto mesmo” foram inventados por alguma razão. Nos primeiros 40 minutos do tutorial foi isso que a seleção nacional ensinou, atirando, em três ocasiões, a bola aos ferros da baliza defendida por Dominik Livakovic.

Depois de a matéria ter ficado bem sabida, Portugal avançou para nova explicação. Chegava a altura de explicar qual o objetivo do jogo: o golo. Mas a equipa portuguesa procurou sempre valorizar a qualidade do ensino, não quiseram dar explicações de qualidade duvidosa. Surgiu então João Cancelo, ao minuto 41, a explicar com grande categoria como se marcam golos, com um extraordinário pontapé com o pé esquerdo, levando a bola a entrar no canto superior esquerdo da baliza da Croácia. Após 45 minutos de muita intensidade nas explicações, chegou altura de um bom intervalo.

Findo o intervalo, altura para mais uma dose do tutorial de bola para croatas. A seleção portuguesa optou por conceder uns sólidos 13 minutos aos jogadores da equipa da Croácia, para voltarem a ficar embutidos no espirito de tutorial, mas depois voltou às lições. Minuto 58 e Raphael Guerreiro explicou a importância das assistências para golo, fazendo um passe sensacional para Diogo Jota, bastando que este dominasse e encostasse para golo, como fez, e bem, consumando-se assim o 2-0 para Portugal.

Por vezes, no futebol é importante estar atento às fotografias, e acaba por ser comum os guarda-redes nem sempre se saírem muito bem nesse aspeto. Portugal quis também ensinar esse lado da modalidade à seleção da Croácia. No entanto, fê-lo num regime de aula prática. Em vez de mostrar como se faz, propôs que fossem os croatas a experimentar, estilo físico-química na escola. Desta vez quem assumiu as rédeas da lição foi João Félix, que, por volta do minuto 70, rematou de forma ligeiramente potente, mas deixando o guarda-redes croata mal na fotografia, e assinando o 3-0 para Portugal.

A seleção da Croácia teve um bom comportamento durante a aula, e, como tal, foi recompensada com alguns presentes. O primeiro presente foi o privilégio de assistir ao vivo, coisa que nos tempos que correm é um bocado rara, à estreia de um jovem prodígio na seleção de Portugal. Ao minuto 78 assinalou-se a estreia de Francisco Trincão na seleção A portuguesa. Outro dos presentes oferecidos aos croatas foi a possibilidade de demonstrarem aquilo que aprenderam no tutorial, demonstração essa que executaram perfeitamente, com uma bela jogada coletiva que resultou no 3-1, golo da autoria de Bruno Petkovic ao minuto 90+1.

Ainda assim, era importante que a seleção croata não saísse da aula a achar que já sabia tudo sobre esta modalidade do futebol. Surge então André Silva, no último lance do jogo, através de um pontapé de canto e após cabeceamento de Pepe, a apontar o 4-1 para Portugal, para que os croatas não ficassem excessivamente entusiasmados com aquilo que aprenderam. No final, o professor que levou a cabo a melhor exibição foi Raphael Guerreiro, ainda que todos tenham estado a um bom nível. Ponto curioso sobre tudo isto: este “tutorial” da seleção portuguesa foi dado a uma equipa que no último campeonato do mundo atingiu apenas a final, ou seja, uma equipa que é vice-campeã do mundo. Portanto, parabéns, Portugal!

 

A FIGURA

Fonte: Carlos Silva / Bola na Rede

Raphael Guerreiro – Muito consistente ao longo de todo o jogo. Ofensivamente foi sempre uma mais-valia. Nota de destaque para a assistência soberba que faz para o segundo golo de Portugal.

 

O FORA DE JOGO

ACF Fiorentina e RC Celta estão na corrida pelos serviços de Tin Jedvaj, segundo a ‘Kicker’. pic.twitter.com/Uvg12QxmyZ

— Diário de Transferências (@DTransferencias) July 5, 2019

Tin Jedvaj – Tratou-se de um jogo muito difícil para todos os jogadores da seleção da Croácia, no entanto, Tin Jedvaj esteve especialmente desinspirado, tendo ficado bastante mal no segundo e no quarto golo da seleção portuguesa.

 

ANÁLISE TÁTICA – PORTUGAL

A seleção portuguesa apresentou-se num sistema tático de 4-3-3, com uma frente de ataque muito móvel sem uma referência fixa. Só já na parte final do encontro, aquando da entrada de André Silva para o lugar de João Félix, é que a equipa nacional passou a jogar com um ponta-de-lança. No meio-campo, Danilo foi o médio mais defensivo, dando espaço a João Moutinho e Bruno Fernandes para subirem mais no terreno.

 

ONZE INICIAL E PONTUAÇÕES

Anthony Lopes (6)

João Cancelo (7)

Ruben Dias (6)

Pepe (6)

Raphael Guerreiro (8)

Danilo (6)

João Moutinho (6)

Bruno Fernandes (7)

Bernardo Silva (7)

Diogo Jota (7)

João Félix (7)

 

SUBS UTILIZADOS

Francisco Trincão (6)

Sérgio Oliveira (6)

André Silva (7)

 

ANÁLISE TÁTICA – CROÁCIA

A seleção croata apresentou-se num sistema tático de 4-2-3-1, com Kovačić e Pašalić encarregues de segurar o meio-campo. As alas ficaram entregues a Rebić e Brekalo e Kramarić foi o homem solto na frente. No entanto, a estratégia dos croatas acabou por ser bem controlada pela seleção portuguesa.

 

ONZE INICIAL E PONTUAÇÕES

Dominik Livaković (4)

Tin Jedvak (2)

Dejan Lovren (3)

Domagoj Vida (3)

Borna Barišić (3)

Nikola Vlašić (3)

Mario Pašalić (3)

Mateo Kovačić (4)

Andrej Kramarić (3)

Josip Brekalo (3)

Ante Rebić (4)

 

SUBS UTILIZADOS

Marcelo Brozović (4)

Bruno Petkovic (6)

Ivan Perisic (4)

O conteúdo Portugal 4-1 Croácia: Portugal entra forte na defesa do título da Liga das Nações aparece primeiro em Bola na Rede.

Desporto ao Minuto é um portal de notícias de desporto, que organiza as últimas notícias e posts das redes sociais dos clubes em Portugal e, em breve, de todo o mundo!

Desporto ao Minuto 2019, Notícias de Desporto de Última Hora

To Top