bolanarede.pt

Paris Saint-Germain 2-0 BVB Dortmund: Equipa de França confirma favoritismo

A CRÓNICA: NEM FOI PRECISA AJUDA DO 12.º JOGADOR EM FRANÇA

Foi perante um Parc des Princes vazio que o Paris Saint-Germain recebeu o Dortmund, numa eliminatória que prometia grandes emoções até ao final. O primeiro jogo, na Alemanha, tinha ditado o 2-1 para a equipa caseira, resultado que não era nem muito bom, nem muito mau para nenhuma das equipas. O PSG, com um golo passaria para a frente da eliminatória e o Dortmund, ainda que com vantagem, sempre desconfiado do resultado que de um momento para o outro lhe poderia ficar desfavorável.

Este jogo em França começou morno, sem grandes oportunidades de golo em ambas as balizas. Para além da falta de adeptos no estádio, não havia a necessidade urgente da equipa parisiense marcar, e os alemães, mais expectantes, mantiveram-se assim confortáveis no jogo. Nesta altura, o grande espetáculo era protagonizado pelos adeptos da casa que, embora fora do estádio, se faziam ouvir, lançando até fogo de artíficio, dando essa força adicional aos seus jogadores.

A partir do minuto 25 o cenário mudou, quando Cavani deixou o aviso com um remate que passou a rasar o poste, já depois de Burki ter feito uma grande defesa com o pé. Minutos mais tarde e apesar das poucas oportunidades surgiu o primeiro golo da equipa de Tuchel. Na sequência de um pontapé de canto muito bem batido por Angel Di Maria, Neymar aparceu em zonas por onde não costuma andar neste tipo de situações, e com um golpe de cabeça colocou a bola no fundo das redes. Era a vez do PSG de estar na frente da eliminatória.

O rumo da partida mudou, como era de prever. A equipa alemã já não podia jogar com o resultado, e tinha agora de ir para cima do adversário. Os homens de amarelo subiram no terreno e foi em Sancho que viram a sua melhor oportunidade de empatar o jogo. Ainda que sem muito perigo, aos 35 e 37 minutos o jovem inglês protagonizou dois remates dignos de registo.

Apesar do maior equilíbrio na segunda metade do primeiro tempo, os franceses não se acomodaram e foi ao minuto 45+1 que Juan Bernat fez o segundo golo, a passe da Sarabia. Apareciam assim dois heróis improváveis, que viriam a dar outro tipo de conforto no jogo da turma dos azuis.

O jogo foi para intervalo com 2-0 e na segunda metade o Borussia Dortmund teria de assumir as rédeas e tentar chegar ao golo que empataria a eliminatória frente à equipa de França. O domínio alemão confirmou-se, ainda que sem grandes oportunidades de golo. A grande oportunidade seria mesmo de Di Maria, que com um livre direto quase fez o 3-0 e sentenciou a partida.Apesar de alguns remates dos alemães, nenhum acabou por ir à baliza e o Dortmund acabaria mesmo por ser eliminado, depois de uma segunda parte com pouca história.

Aos 89 minutos, Emre Can acabaria por ser expulso depois de um confronto com Neymar e de uma confusão desnecessária. O guião estava escrito, e o Paris Saint Germain confirmara o favoritismo inicial que lhe fora atribuído. Mantém-se assim o sonho dos parisienses.

A FIGURA

Fonte: PSG

Neymar Jr. – Apesar de não ter feito uma exibição deslumbrante em França, bem ao seu estilo, foi decisivo no jogo e na eliminatória. Marcou o primeiro golo que desbloqueou o jogo e deu conforto à sua equipa. Para além de se ter mantido sempre muito constante, foi no momento defensivo que mais surpreendeu. Bem fiel ao plano tático do seu treinador, mostrou-se comprometido com a equipa e fez o que tinha de fazer. Não tanto pelo jogo, mas pelo espírito de sacrifício e maturidade que mostrou ao longo de toda a partida.

O FORA DE JOGO

Fonte: BVB Dortmund

Hakimi – Sabemos que é um lateral muito competente em todos os momentos do jogo, mas hoje não esteve nos seus dias. Leva com todas as culpas do primeiro golo, depois de uma desatenção que deixou Neymar completamente à vontade para fazer o golo. Para além disso não foi diferenciador no momento ofensivo, e acabou por ver a sua equipa ser eliminada.

ANÁLISE TÁTICA – PARIS SAINT-GERMAIN

O PSG abordou o jogo em França no 4-4-2 em linha, com algumas alterações no 11 inicial. Thiago Silva, Munier e Verratti estavam indisponíveis e Mbappe, depois de ter estado ausente por motivos de saúde durante a semana, começou no banco. Assim apareceram Bernat e Kehrer nas laterais, no apoio ofensivo a Neymar e Di Maria. No lugar de Verratti jogou Paredes e na frente Cavani e Sarabia completavam a equipa que teria de dar a volta à situação.

Neymar, a partir da esquerda, aparecia muitas vezes em zonas mais interiores e foi muito por ele que passou o processo ofensivo da equipa. Di Maria apareceu também com muita liberdade, estando muitas vezes ao lado de Cavani, fazendo assim a troca com Sarabia.

Em termos de plano as coisas pareceram correr bastante bem. Assumiram o jogo desde cedo e conseguiram controlar as tentativas de contra ataque do Borussiam Dortmund. O golo cedo ajudou, tornando esta numa noite bastante positiva, como os adeptos parisienses mereciam.

 11 INICIAL E PONTUAÇÕES

Keylor Navas (7)

Kehrer (6)

Marquinhos (7)

Kimpembe (7)

Bernat (7)

Di Maria (6)

Paredes (6)

Gueye (7)

Neymar (8)

Sarabia (7)

Cavani (7)

SUBS UTILIZADOS

Mbappé (6)

Kurzawa (6)

Kouassi (-)

ANÁLISE TÁTICA – BVB DORTMUND

O Dortmund começou o jogo em França no 3-5-2 que tem vindo a ser utilizado por Lucien Favre, com o mesmo 11 que bateu o Borussia Monchengladbach no passado dia 7. Lucasz Pisczek juntou-se a Hummels e Zagadou no eixo central da defesa, deixando assim toda a ala direita entregue a Hakimi. Do outro lado aparecia Raphael Guerreiro que estaria no apoio ofensivo de Jadon Sancho.

Apesar da tática ditar os três defesas, o Dortmund passou grande parte da primeira parte com cinco, uma vez que os laterais estavam bem juntos aos três centrais. Conforme o adiantamento do jogo, o Dortmund percebeu que teria de projetar esses dois homens para a frente, juntos com o resto de toda a equipa. Isso aconteceu na segunda parte, embora não tenha dado frutos. Haaland, o menino de ouro, teve poucas oportunidades para fazer o que melhor sabe, e não conseguiu ajudar a sua equipa, como tem vindo a fazer em todos os jogos. O Dortmund seria eliminado, depois de não ter conseguido dar uma boa resposta aos dois golos marcados pelo PSG.

11 INICIAL E PONTUAÇÕES 

Burki (6)

Piszczeck (5)

Hummels (6)

Zagadou (6)

Hakimi (4)

Emre Can (4)

Witsel (5)

Raphael Guerreiro (5)

Jadon Sancho (6)

Thorgan Hazard (5)

Haaland (5)

SUBS UTILIZADOS 

Julian Brandt (5)

Giovanni Reyna (5)

Mario Gotze (-)

O conteúdo Paris Saint-Germain 2-0 BVB Dortmund: Equipa de França confirma favoritismo aparece primeiro em Bola na Rede.

Desporto ao Minuto é um portal de notícias de desporto, que organiza as últimas notícias e posts das redes sociais dos clubes em Portugal e, em breve, de todo o mundo!

Desporto ao Minuto 2019, Notícias de Desporto de Última Hora

To Top