bancada.pt

“Os órgãos sociais do Sporting têm medo, muito medo”, diz António Delgado

A decisão de Rogério Alves, que recusou a petição para marcação de uma Assembleia Geral (AG) de destituição no Sporting, foi “manifestamente errada”, no entender de António Delgado, um dos elementos do movimento Dar Futuro ao Sporting.

Em entrevista à Renascença, este sócio leonino acusou o o presidente da Mesa da Assembleia Geral de agir “em causa própria, de forma errada”.

“É muito difícil existir uma separação de órgãos quando estes foram eleitos pela mesma lista. Não diria que [Rogério Alves] agiu em defesa, mas considero que deu uma ajuda à luta isolada de Frederico Varandas”, sustentou.

António Delgado insistiu que não pode ser o presidente da mesa da AG “a deliberar sobre a justa causa, mas sim os sócios”.

“A justa causa é um conceito que não é exato, como ele próprio refere, mas considera-se o supra-sumo capaz de avaliar a justa causa”, reforçou.

Prometendo “uma resposta forte e cabal”, este elemento do movimento afirmou que “todos” os órgãos sociais do Sporting “já estão a mais”.

“Têm medo, muito medo, de se submeterem ao escrutínio dos sócios, porque sabem que o mais provável era não poderem continuar no clube”, concluiu António Delgado.

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Desporto ao Minuto é um portal de notícias de desporto, que organiza as últimas notícias e posts das redes sociais dos clubes em Portugal e, em breve, de todo o mundo!

Desporto ao Minuto 2019, Notícias de Desporto de Última Hora

To Top