Visão de Mercado

NFL Semana 1: Campeões Chiefs de volta, Ravens candidatos e a estreia (difícil) de Tom Brady

Oito longos meses depois, o espetáculo da NFL está de volta. Muita coisa mudou desde o Super Bowl, com todo o mundo a viver tempos de incerteza e adaptação, mas se há algo que se mantém igual é a qualidade e a emoção que ano após ano esta liga continua a trazer até todos nós. Mesmo nesta época 2020/21, diferente de todas as outras, com condicionantes que obrigaram a um esforço extraordinário para garantir o seu regresso, a primeira semana bastou para se perceber que vontade de jogar e ganhar não falta entre as 32 equipas envolvidas. Com um verão recheado de surpresas e mudanças que prometem agitar a NFL, esperam-nos agora 5 meses de futebol americano ao mais alto nível.

Para abrir a época, na madrugada de quinta para sexta-feira, os campeões Kansas City Chiefs receberam os Houston Texans, com a equipa visitante á procura de vingar a eliminação dos playoffs da época anterior. Num dos poucos jogos que contou com a presença de adeptos no estádio, cerca de 22% da capacidade máxima, acabaram por ser os Chiefs a levar a vitória, confirmando assim a superioridade perante a equipa de Bill O’Brien que já tinham demonstrado na época passada. Os atuais campeões, apesar de todas as condicionantes que esta offseason apresentou, apareceram nesta primeira semana de prova prontos para jogar, um testamento à qualidade do treinador Andy Reid. Nas 5 primeiras posses de bola, o ataque liderado pelo MVP do último Super Bowl Patrick Mahomes concretizou 3 touchdowns, 1 field goal e o único ataque que não resultou em pontos chegou a ser um touchdown que acabou por ser revertido após os árbitros reverem a jogada e confirmarem que Demarcus Robinson largou a bola na endzone. Mas, para além da qualidade assustadora que este ataque dos Chiefs já tinha apresentado nas últimas épocas, é possível que possamos ver algo ainda mais especial esta época, isto porque, para além de Mahomes ter demonstrado um nível de eficácia que até aqui não tinha demonstrado (24/32 passes completos), o rookie running back Clyde Edwards-Helaire deixou água na boca na sua estreia, completando 25 corridas com bola para um total de 138 jardas, que ajudaram a derrubar a estratégia defensiva dos Texans, focada em parar o passe e em especial o receiver Tyreek Hill. O ataque dos Chiefs parece ser, neste momento, a unidade mais imparável de toda a liga, e se conseguem demonstrar esta qualidade sem jogos de pré época e com semanas de treino reduzidas, é assustador pensar o que este ataque será capaz de alcançar à medida que os jogos passarem.

No lado dos Texans, apesar da enorme qualidade de Deshaun Watson, que não fica muito atrás de Mahomes a nível de talento, o resto da equipa apresenta demasiadas lacunas para que se possa olhar para Houston como candidatos ao Super Bowl, com a saída do receiver DeAndre Hopkins em particular a ser um rude golpe para as aspirações de Watson. Outro dos grandes candidatos ao título, para muitos o favorito, os Baltimore Ravens também entraram a todo o gás nesta nova época, com vitória expressiva sobre os Cleveland Browns por 38-6. Após a desapontante derrota frente aos Titans nos playoffs da última temporada, a equipa treinada por John Harbaugh parece determinada a corrigir os seus erros e a afirmar todo o seu potencial. Possivelmente o plantel mais forte da liga, a vitória de Baltimore nunca pareceu em questão, com o MVP da última época Lamar Jackson a parecer estar ainda melhor, em especial no capítulo do passe, o aspeto do seu jogo que mais precisa de afinação. A jogar em casa, rapidamente os Ravens ganharam vantagem, e ainda mais rápido acabaram com as esperanças dos Browns que no primeiro período ainda alcançaram um touchdown para deixar o marcador a 7-6. No entanto, a defesa de Baltimore não voltou a permitir qualquer ponto e ofensivamente foram simplesmente demasiado poderosos para a defesa limitada da equipa agora treinada por Kevin Stefanski. Lamar Jackson acabou o jogo com 20/25 passes completos, para um total de 275 jardas e 3 passes para touchdown, a que juntou ainda 7 corridas para mais 45 jardas.

Por sua vez, o conjunto de Cleveland, na teoria, parece estar melhor que na última temporada, a começar pelo treinador depois do desastre que foi a experiência com Freddie Kitchens. No entanto, os Browns não tiveram qualquer hipótese e somaram a sua décima quinta derrota consecutiva em jogos de abertura da época, com o Quarterback Baker Mayfield e o receiver Odell Beckham Jr. a protagonizarem mais uma exibição desapontante e a parecerem cada vez mais afastados dentro de campo. Esta será uma época determinante para Mayfield, que tem estado longe de corresponder às expectativas que tinha quando chegou a esta equipa, e mais uma época aquém do esperado pode ditar o fim da sua caminhada nos Browns. As boas notícias para Cleveland é que se trata apenas do primeiro jogo, após uma pré época reduzida e contra a melhor equipa da liga, não havendo por isso razões para desistir já desta equipa, que tem potencial para realizar uma boa época, podendo já começar esta quinta feira no jogo frente aos Cincinnati Bengals e a primeira escolha do draft, o QB Joe Burrow.

Num dos episódios mais chocantes desta offseason, e talvez até da história da NFL, o QB Tom Brady deixou os New England Patriots após 17 anos para se juntar aos Tampa Bay Buccaneers. Na procura de um ataque com mais opções e de um sistema menos rígido, Brady decidiu juntar forças ao treinador Bruce Arians, que conta com um dos ataques com mais armas da liga, sendo que para além de Tom Brady, também Rob Gronkowski se juntou aos Bucs após voltar da reforma. Com várias armas de grande qualidade, como Mike Evans, Chris Goodwin e OJ Howard, Brady procura voltar a fazer história, tendo a oportunidade de ser o primeiro QB da história a vencer o Super Bowl a jogar em casa, visto que a final da NFL se jogará em Tampa Bay. Apesar de tudo, o caminho não será fácil, como ficou provado no primeiro jogo da nova temporada, com a derrota frente aos New Orleans Saints, também eles com aspirações à conquista do troféu Lombardi. Os Bucs até tiveram um excelente início, com Brady a liderar o ataque para um td na sua primeira posse de bola com a sua nova equipa. No entanto, pela frente teve talvez a defesa mais talentosa que vai enfrentar durante a fase regular, sendo que lançou para duas intercessões que acabaram por custar caro aos Buccaneers. A equipa de Bruce Arians pareceu ansiosa e pouco preparada, sendo que para além da falta de coordenação no ataque, os Bucs sofreram com as 9 penalizações que lhes custaram mais de 100 jardas, frustrando visivelmente Tom Brady que após 17 anos ao serviço do rígido Bill Belichick não está acostumado a ver a sua equipa cometer tantos erros não forçados, que no final de contas tornam o jogo muito mais difícil de vencer. Entre os erros mais desesperantes estiveram uma infração da zona neutra que transformou um quarto down e 2 num first down para os saints, e um turnover quando dois jogadores colidiram após um punt return da equipa de New Orleans que assim recuperaram imediatamente a bola em boa posição ofensiva.  Contudo, importa não esquecer que Tom Brady se viu forçado a entrar em campo com uma nova equipa, novo treinador e novo sistema, tudo isto sem jogos de pré temporada e tempo de treinos bastante reduzido. Com o passar dos treinos e jogos, a química entre os jogadores aumentará, e se toda a equipa conseguir estar no seu melhor de forma consistente, com a motivação extra de poder jogar o Super Bowl no seu estádio, estes Buccaneers serão certamente um caso sério na luta pela vitória final.  Já os Saints reapareceram muito iguais a si mesmo, com um futebol seguro mas eficaz e uma equipa equilibrada entre ataque e defesa. No entanto, o receiver Michael Thomas lesionou-se e ao que tudo indica estará de fora durante várias semanas, podendo esse ser um rude golpe nas aspirações da equipa sob o comando de Sean Peyton, que apesar da vitória terá pela frente uma longa e dura batalha frente aos Buccaneers pelo primeiro lugar da divisão.

Além destes três grandes jogos, vários outros merecem destaque nesta primeira semana da nova temporada. Os finalistas vencidos do último Super Bowl, os San Francisco 49ers, foram surpreendentemente derrotados pelos Arizona Cardinals, que beneficiaram imenso com a adição do receiver DeAndre Hopkins, que teve um impacto imediato na equipa fazendo sobressair, ainda mais, a enorme qualidade do jovem QB Kyler Murray naquela que foi uma das surpresas da jornada. Os 49ers pareceram afetados pela derrota da final da última época e precisam de voltar a encontrar a mesma energia se desejam manter as suas aspirações ao titulo. Os Cowboys também não começaram bem, com o novo treinador Mike McCarthy a não ser capaz de dar a esta equipa a energia e motivação extra que tantas vezes faltou na última época em derrota frente aos LA Rams, que estrearam o seu novo estádio e deixaram apontamentos muito bons após uma época mal conseguida. Nota ainda para as exibições impressionantes de Aaron Rodgers e Russel Wilson. O QB dos Green Bay Packers entrou com tudo na nova época, parecendo decidido a mostrar que a escolha do jovem QB Jordan Love na primeira ronda draft foi um erro e que não pretende facilitar a carreira ao seu novo concorrente. Já Russell Wilson continua a mostrar o porquê de ser dos melhores jogadores desta liga, continuando a carregar o ataque dos Seahawks e acabando o primeiro jogo da nova temporada com números impressionantes ao somar 31/35 passes completos para um total de 322 jardas com 4 passes para touchdown.

A tudo isto se juntou ainda a estreia da primeira escolha do último draft Joe Burrow, que deixou bons apontamentos na derrota dos Bengals frente aos LA Chargers, a surpreendentemente derrota dos Philadelphia Eagles frente á equipa de Washington treinada agora por Ron Rivera e ainda a estreia do QB Cam Newton pelos New England Patriots, com vitória frente aos Miami Dolphins que decidiram ainda não usar Tua Tagovailoa, jovem QB selecionado com a quinta escolha do draft.

Resultados da semana 1:

Kansas City Chiefs 34-20 Houston Texans
Buffalo Bills 27-17 NY Jets
Green Bay Packers 43-34 Minnesota Vikings
Washington 27-17 Philadelphia Eagles
Baltimore Ravens 38-6 Cleveland Browns
Jacksonville Jaguars 27-20 Indianapolis Colts
Las Vegas Raiders 34-30 Carolina Panthers
Chicago Bears 27-22 Detroit Lions
Seattle Seahawks 38-25 Atlanta Falcons
New England Patriots 21-11 Miami Dolphins
LA Chargers 16-13 Cincinnati Bengals
Arizona Cardinals 24-20 San Francisco 49ers
New Orleans Saints 34-23 Tampa Bay Buccaneers
LA Rams 20-17 Dallas Cowboys
Pittsburgh Steelers 26-16 NY Giants
Tennesse Titans 16-14 Denver Broncos

Pedro Afonso Farinha

O post NFL Semana 1: Campeões Chiefs de volta, Ravens candidatos e a estreia (difícil) de Tom Brady aparece primeiro no Visão de Mercado.

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Desporto ao Minuto é um portal de notícias de desporto, que organiza as últimas notícias e posts das redes sociais dos clubes em Portugal e, em breve, de todo o mundo!

Desporto ao Minuto 2019, Notícias de Desporto de Última Hora

To Top