bancada.pt

“Não foi um jogo daqueles top, mas foi um bom jogo”

O selecionador nacional, Fernando Santos, considerou que o resultado alcançado frente à Suécia (3-0) “é excelente”, mas alertou que a exibição ainda deixou a desejar.

“O resultado foi ótimo, a exibição teve coisas boas e outras não tão boas. Hoje as coisas não foram tão sofridas, tivemos 20 minutos muito bons, com dinâmica e boa reação à perda, criámos muitas situações”, começou por destacar o técnico, na entrevista rápida à RTP3.

Depois desses 20 minutos, Portugal começou a sentir “alguma dificuldade”, pois a Suécia aproveitou os “jogadores muito fortes e agressivos na segunda bola” para criar “uma ou outra situação”.

“Na primeira parte, Portugal foi melhor, mas teve alguma dificuldade em controlar o jogo. Na segunda, o jogo veio mais abaixo”, até por causa do cansaço dos jogadores.

“A Suécia podia ter feito um golo e nós podíamos ter feito mais dois ou três. Não foi um jogo daqueles top, mas foi um bom jogo”, resumiu.

Com Portugal e França colados na liderança do grupo 3 da Liga das Nações, ficou claro que o apuramento para a fase final “já está condicionado a dois”.

A formação gaulesa é precisamente o próximo adversário de Portugal, num encontro que “pode ter um caráter decisivo”, como reconheceu Fernando Santos.

O selecionador deixou ainda umas palavras para defender o grupo de trabalho, depois de três jogadores terem acusado covid-19.

“Este vírus anda aí e a gente não pode fazer nada. Continuo a ter muita dúvida se houve contágio dentro da seleção. Os jogadores mantiveram sempre o distanciamento, a exceção foi aquele jantar que fizeram e que foi ao ar livre, os jogadores estavam de máscara, só as tiraram para fazer aquelas fotografias”, concluiu Fernando Santos.

Um dos protagonistas da partida foi Diogo Jota, com dois golos e uma assistência.

“Foi uma excelente noite, uma das melhores exibições. Representar o meu país e fazer uma exibição destas, com os meus colegas. Fizemos um grande resultado, com uma Suécia que não é fácil. É o momento mais alto [da minha carreira], sim. Foi um grande passo em frente [ir para o Liverpool], e hoje fiz o segundo jogo a titular pela seleção”, afirmou.

Já William salientou que Portugal fez “uma grande partida sem o Cristiano Ronaldo”.

“Foi um jogo bem conseguido da nossa parte. Obviamente defrontámos um adversário muito difícil, mas fizemos coisas fáceis no jogo e cumprimos o nosso objetivo, que era ganhar”, comentou.

Pela zona de entrevistas rápidas passou ainda Bruno Fernandes.

“Criámos muitas ocasiões e podíamos ter feito mais golos, mas encontrámos uma equipa bem organizada, defensivamente muito forte. Capaz de ter bola, com muita qualidade no meio campo, com jogadores que conseguem fazer os outros correr e muito agressiva, mas estivemos à altura do desafio. Hoje não tivemos o melhor do mundo, mas a seleção demonstrou que tem grandes valores e podemos bater-nos com qualquer seleção”, disse o médio.

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Desporto ao Minuto é um portal de notícias de desporto, que organiza as últimas notícias e posts das redes sociais dos clubes em Portugal e, em breve, de todo o mundo!

Desporto ao Minuto 2019, Notícias de Desporto de Última Hora

To Top