bancada.pt

Mais de 300 adeptos apoiaram Bayern e PSG junto ao Estádio da Luz

Mais de 300 adeptos de Bayern Munique e Paris Saint-Germain concentraram-se hoje junto ao Estádio da Luz, em Lisboa, para apoiar as equipas antes do arranque da final da Liga dos Campeões.

Apesar de o jogo decisivo da competição ser disputado sem público no estádio, devido à pandemia de covid-19, muitos quiseram dar um sinal de incentivo e proximidade aos jogadores, numa concentração em que se misturaram proveniências – Alemanha, França, mas também Brasil ou mesmo Portugal – e nacionalidades.

O alemão Guido Oppermann foi um dos muitos adeptos que acorreu ao Estádio da Luz, mesmo sabendo que era impossível assistir ao vivo à final. Depois de testemunhar ao vivo as diversas finais europeias dos bávaros nos últimos 40 anos, não escondeu alguma frustração.

“Vim de propósito para a final. Cheguei na sexta-feira e vou embora amanhã (segunda-feira). É muito estranho, porque estive em todas as finais nos estádios e aqui não há hipóteses”, começou por dizer à agência Lusa, sublinhando a importância da final: “Penso que o PSG é melhor do que Barcelona e Lyon. Espero que o Bayern marque mais um golo, mas será muito equilibrado. Espero 3-2 ou 4-3 para o Bayern.”

Por sua vez, Daniel Geschwentner veio dos arredores de Munique até Lisboa para “passar férias e ver a final”, indiferente aos receios e às restrições colocadas pela pandemia de covid-19 nas viagens e circulação de pessoas.

“Não tenho medo. Aqui é igual na Alemanha, não há problema. Temos a máscara e está tudo OK”, explicou, antes de ir assistir ao encontro num restaurante perto do Estádio da Luz. Porém, não deixou de realçar a sua confiança no Bayern e na solidez do coletivo: “O PSG tem bons jogadores, mas o Bayern tem uma equipa. Eles dependem muito de Neymar e Mbappé, têm dois jogadores e nós temos 11. Isso não é suficiente contra nós.”

A representar o PSG, Adil Aferiat veio de França “há dois dias” e, embora reconheça o poderio do adversário alemão, que humilhou o Barcelona nos quartos de final, com uma goleada por 8-2, lembrou as principais armas dos parisienses para tentarem alcançar um inédito título europeu.

“Vai ser um jogo muito difícil, as duas equipas são muito fortes. Um resultado de 8-2 não vai ser, o PSG tem uma defesa forte. O Bayern joga com a defesa mais à frente, não tão atrás, e nós temos Mbappé, Neymar e Di Maria, que são rápidos e conseguem fazer a diferença”, notou, sublinhando a expectativa de um país inteiro por esta final: “Os franceses já estão à espera de ganhar uma Liga dos Campeões há muitos anos.”

Em português do Brasil e uma camisola francesa ao peito, João Pimenta aproveitou o facto de viver atualmente em Portugal para acompanhar de perto a final, mesmo ficando do lado de fora do estádio.

“Quando soube que a final ia ser aqui, pensei que era uma oportunidade que não voltaria a ter. Sempre quis ver um jogo da ‘Champions’, seria muito bom se fosse à porta aberta”, confessou. Sobre a final, manifestou a expectativa de um “jogo equilibrado” e uma decisão em tempo extra: “Acho que vai a prolongamento e será decidido nos detalhes. [Prognóstico?] 2-1 para o Paris Saint-Germain com um golo no prolongamento.”

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Desporto ao Minuto é um portal de notícias de desporto, que organiza as últimas notícias e posts das redes sociais dos clubes em Portugal e, em breve, de todo o mundo!

Desporto ao Minuto 2019, Notícias de Desporto de Última Hora

To Top