bancada.pt

Há dois meses, Vieira dizia que “teríamos de ter cautela com as contratações”

Candidato à presidência do Benfica, Francisco Mourão Benítez, do movimento Servir o Benfica, detalha aquilo que o leva a entrar na corrida eleitoral à direção do emblema da Luz.

“O nosso movimento e projeto assentam em três pilares: ambição desportiva, transparência e tradição democrática”, salienta o candidato, em declarações ao jornal A Bola.

Benítez sublinha com mágoa que, em seu entender, “a tradição democrática” está “há muito arredada do Benfica” e lamenta que Luís Filipe Vieira tenha perdido no plano desportivo dois campeonatos para um FC Porto com dificuldades financeiras.

“Foi uma pena porque perdeu-se a oportunidade única de ganharmos a hegemonia do futebol português, com os problemas que sabemos que o FC Porto tem”.

Benítez lamenta ainda que a transparência seja agora “muito reduzida no Benfica”.

“As pessoas que têm abandonado a estrutura dizem que é um projeto de uma homem só”. E é contra este estado de coisas que Francisco Mourão Benítez avança.

O candidato aponta ainda críticas a Vieira na abordagem ao mercado de transferências.

“Há dois meses dá uma entrevista em que diz que teríamos de ter cautela com as contratações em termos financeiros, hoje está a fazer um dos maiores investimentos da história do Benfica”, assinala.

Além de Francisco Mourão Benítez o atual presidente, Luís Filipe Vieira, deverá contar com a oposição de João Noronha Lopes, Rui Gomes da Silva e Bruno Costa Carvalho.

O ato eleitoral na Luz está agendado para o mês de outubro de 2020.

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Desporto ao Minuto é um portal de notícias de desporto, que organiza as últimas notícias e posts das redes sociais dos clubes em Portugal e, em breve, de todo o mundo!

Desporto ao Minuto 2019, Notícias de Desporto de Última Hora

To Top