bancada.pt

FC Porto vence e aproveita derrota do Benfica que ‘despediu’ Lage e desceu Aves

O FC Porto chegou aos seis pontos de vantagem sobre o Benfica na liderança da I Liga, ao vencer hoje em Paços de Ferreira (1-0), após a derrota do Benfica, agora sem treinador.

Ao entrar em campo frente ao Paços de Ferreira já depois de saber da derrota do Benfica na Madeira, em casa do Marítimo (2-0), a equipa de Sérgio Conceição sabia que podia aumentar para seis pontos a vantagem na frente, por isso não perdeu tempo a marcar, através do defesa congolês Mbemba, logo aos sete minutos.

Daí para a frente, os dragões criaram ocasiões para mais tentos, mas viram os pacenses, em 13.º lugar após duas vitórias seguidas, criar perigo por diversas vezes, ainda que o resultado não se tenha alterado até ao apito final.

O resultado deixa os azuis e brancos mais confortáveis na frente do campeonato, numa altura em que faltam cinco rondas para o final da época 2019/20, chegando aos 70 pontos após somar o quarto jogo sem perder.

Desde a retoma, após a paragem ditada pela pandemia de covid-19, os portistas perderam em Famalicão (2-1) mas somaram, depois, 10 pontos em 12 possíveis, enquanto o Benfica somou apenas uma vitória nos cinco jogos desde a suspensão.

Na Madeira, Bruno Lage mudou cinco elementos no que viria a ser o último onze enquanto técnico do Benfica, com Rafa e Dyego Sousa de fora, por opção, ao lado dos castigados Rúben Dias e Gabriel, além de Taarabt, lesionado.

Apertados pela inversão de sortes na luta pelo título nas últimas rondas, os encarnados entraram à procura do golo e, nos primeiros 20 minutos, três grandes defesas do iraniano Amir negaram o golo ao Benfica, a remates de Chiquinho, Vinicius e Pizzi, enquanto Rodrigo Pinho marcou para os madeirenses aos 24, mas viu o tento anulado por fora de jogo.

Na segunda parte, Nanu juntou-se a Amir entre os destaques da partida, ao fazer a assistência para os dois golos dos madeirenses, quase idênticos: o guineense cruzou, aos 74 e 78, para tentos de Correa e Rodrigo Pinho, na cara de Vlachodimos.

O resultado causou duas consequências diretas: Bruno Lage colocou o lugar à disposição, vindo depois a ver confirmada a sua saída após uma série negativa, que inclui vários registos nefastos.

O último jogo de uma série de 13 encontros em que só venceu duas vezes confirmou ainda a descida do Desportivo das Aves, que antes tinha perdido na receção ao Moreirense (1-0) e viu os maritimistas selarem o regresso à II Liga.

Antepenúltimo, o Marítimo derrotou o campeão em título, ganhou fôlego na luta pela permanência e garantiu que os nortenhos já não conseguem terminar acima da ‘linha de água’, voltando três anos depois à II Liga, por terem desvantagem no confronto direito quer com o Tondela quer num desempate a três com o Portimonense.

Enquanto o Moreirense voltou às vitórias após três jogos sem somar três pontos, subindo ao oitavo lugar, a formação comandada por Nuno Manta Santos somou o 10.º jogo sem vencer, num ciclo que conta com os empates na visita ao Famalicão (1-1) e na receção ao líder FC Porto (0-0), os únicos da temporada, num campeonato em que venceu só quatro vezes.

A 29.ª jornada, que arrancou domingo com a vitória do Boavista sobre o Santa Clara (1-0), termina quarta-feira, com o Sporting-Gil Vicente, num jogo em que os ‘leões’ podem ficar a nove pontos do segundo lugar, jogando após o SC Braga, que os persegue na luta pelo lugar mais baixo pelo pódio.

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Desporto ao Minuto é um portal de notícias de desporto, que organiza as últimas notícias e posts das redes sociais dos clubes em Portugal e, em breve, de todo o mundo!

Desporto ao Minuto 2019, Notícias de Desporto de Última Hora

To Top