bolanarede.pt

FC Porto| Nas seleções nacionais, eles também dão cartas!

Em pleno mês de outubro e em vésperas de um Sporting CP vs FC Porto, deu-se a primeira pausa no campeonato para jogos das seleções. O lado positivo é o prestígio internacional que os portistas têm ao verem tantos internacionais pelas suas seleções e a possibilidade de Sérgio Conceição trabalhar novos reforços e jogadores que ambicionam ter um papel mais ativo na equipa. O lado negativo é o conhecido vírus FIFA e a ausência de elementos nucleares do FC Porto nos treinos até para entrosar os novos reforços.

Na totalidade, o FC Porto tem neste momento 12 jogadores a jogar pelas respetivas seleções, sendo que nem todos jogam na equipa principal. Neste artigo, vou analisar a prestação destes atletas quando envergam a bandeira do seu país. A análise prende-se com os jogos realizados nesta paragem das competições de clubes, sendo que ainda não foram realizados todos os jogos pelos internacionais portistas.

Começamos precisamente pelos portugueses. O FC Porto tem neste momento Pepe e Sérgio Oliveira a representar os dragões na seleção A portuguesa. Pepe continua a ser um dos melhores internacionais que o FC Porto tem e esteve em muito bom plano no empate de Portugal com a Espanha, em que entrou no top 5 dos jogadores mais internacionais de sempre por Portugal e passou a ser também o defesa mais internacional. No empate diante da França, também mostrou uma enorme segurança no eixo defensivo. Já Sérgio Oliveira está longe de fazer parte das escolhas inicias de Fernando Santos. No jogo diante da Espanha não se encontrava no banco de suplentes e contra a França foi suplente não utilizado.

 Nos Sub-21 de Portugal, existem quatro jovens dragões a marcar a sua posição. No jogo frente à seleção sub-21 da Noruega, Diogo Costa foi titular e assistiu a uma vitória confortável portuguesa, pese embora o golo sofrido. Diogo Leite foi outro dos titulares neste encontro, ao contrário de Fábio Vieira que ainda não se conseguiu afirmar de forma absoluta nos comandados de Rui Jorge. Francisco Meixedo ainda não é uma presença assídua na equipa principal portista e na seleção também tem de lutar muito para subir na hierarquia.

Na seleção do Senegal, o FC Porto tem como máximo representante Mamadou Loum. Contudo, o médio-defensivo foi suplente não utilizado na derrota por três bolas a uma diante de Marrocos e pode espreitar uma oportunidade frente à Mauritânia.

Do Senegal viajamos para a Guiné-Bissau em que Nanú vai começando a mostrar serviço como internacional A. Foi titular na vitória da seleção guineense frente a Moçambique e pode ter mais uma oportunidade frente a Angola.

Por terras nigerianas também se vê um jogador portista. Zaidu foi titular na derrota da seleção da Nigéria frente à Argélia. Contudo, o lateral esquerdo portista foi muito elogiado pelo seu desempenho dentro das quatro linhas. Conseguiu neutralizar as ações de Riyad Mahrez e teve bons movimentos ofensivos, o que levou a que fosse considerado dos melhores em campo. A Tunísia pode ser mais um bom teste para Zaidu mostrar os seus pergaminhos.

Falta agora a análise ao desempenho de três internacionais que também estão nas suas seleções, longe da invicta.

Começamos com o melhor jogador portista da época transata. Tecatito Corona continua a brilhar pela seleção mexicana, sendo agora talvez a maior figura dos comandados de Gerardo Martino. O número 17 portista foi titular na vitória dos mexicanos diante da holanda e fez mais uma excelente exibição de deixar os defesas da laranja mecânica com os rins trocados. Desde sombreros a túneis, Tecatito até é visto pelo compatriota Miguel Layún como um jogador que já devia estar noutros palcos mundiais. Veremos se com estas exibições se mantém durante muito tempo como jogador de Sérgio Conceição. O próximo palco para Tecatito é contra a Argélia.

Mehdi Taremi é mais um nome que leva a bandeira portista para os palcos internacionais, neste caso no Irão. Foi o autor do segundo golo dos iranianos frente ao Uzbequistão. Mais uma vez foi visível aquilo que é uma imagem de marca deste avançado: inteligência nas movimentações e uma capacidade ímpar nas mudanças de velocidade com a bola nos pés. Assim conquistou mais uma grande penalidade e converteu-a com toda a tranquilidade. O Mali será mais um teste antes do regresso ao Dragão.

 Terminamos com o mais recente reforço do FC Porto. Marko Grujic ainda não se juntou ao plantel, mas não tem sido opção na seleção da Sérvia. Veremos se o encontro diante da Turquia pode significar um volte face na vida do médio defensivo portista com as cores da seleção.

Foi este o desempenho dos 12 internacionais portistas nas suas seleções até ao momento, visto que ainda há jogos por realizar. Tendo em conta estes dados, o destaque nestes internacionais vai para Tecatito Corona, pela forma como demonstrou todo o seu talento frente à seleção holandesa, com uma menção honrosa à estreia de Zaidu que surpreendeu muito na seleção nigeriana.

Artigo revisto por Joana Mendes

O conteúdo FC Porto| Nas seleções nacionais, eles também dão cartas! aparece primeiro em Bola na Rede.

Desporto ao Minuto é um portal de notícias de desporto, que organiza as últimas notícias e posts das redes sociais dos clubes em Portugal e, em breve, de todo o mundo!

Desporto ao Minuto 2019, Notícias de Desporto de Última Hora

To Top