Visão de Mercado

FC Porto consegue dobradinha mesmo a jogar mais de 50 minutos com 10; Mbemba foi o herói; Dragões não venciam Taça desde 2011; Benfica, que só teve o primeiro lance de perigo aos 74′, nem em superioridade numérica conseguiu contrariar inércia do fraquinho; Erro de Vlachodimos não ajudou; Seferovic também esteve desastrado; Jota acertou no poste nos descontos

Benfica 1-2 FC Porto (Vinícius 84′ g.p.; Mbemba 47′ e 59′)

O FC Porto venceu o Benfica pela 3.ª vez nesta época, juntando assim a Taça de Portugal à conquista do campeonato. Os azuis e brancos, que não arrebatavam a prova rainha do futebol português desde 2011, até sofreram uma contrariedade com a expulsão de Luis Díaz aos 38′ (Sérgio Conceição também foi expulso nesse momento), mas não acusaram e chegaram ao triunfo na 2.ª parte. Mbemba foi a figura da partida ao bisar. Pepe, Manafá e Danilo também se destacaram, Marega foi importante no desgaste na frente, enquanto Otávio e Corona voltaram a ser os únicos a acrescentar alguma qualidade técnica a um jogo que foi quase sempre pobre. Já o clube da Luz foi inferior contra 11, e depois não teve argumentos para aproveitar a superioridade numérica. Vinícius ainda meteu a equipa no jogo com o penálti, mas foi sempre tudo muito fraquinho. As águias até aos 74′ nem incomodaram, voltaram a pecar nas bolas paradas defensivas e apesar de Jota ter acertado no poste aos 91′ só nesse assalto final é que estiveram realmente em cima da área portista. Vlachodimos demonstrou novamente as suas dificuldades nas saídas aos cruzamentos e o seu erro condenou uma equipa que há muito queria que esta época tivesse terminado.

Benfica – Tudo muito fraco. A nível ofensivo, mesmo contra 10, roçou o zero até aos últimos 15′, a defesa voltou a ter dificuldades em controlar o ataque à profundidade de Marega, e para complicar as bolas paradas defensivas foram um desastre. Taarabt entrou aos 62′ e acabou por ser o menos mau. Já Vlachodimos teve um erro grave no 1-0, Seferovic errou em todas as acções, Pizzi voltou a estar muito ausente num jogo grande, Nuno Tavares também nunca aproveitou o espaço que tinha na esquerda para colocar uma bola redonda na área. Já Vinícius marcou, mas desperdiçou a melhor oportunidade aos 74′.

FC Porto – Final de época em grande, com mais um título e essencialmente esta ideia de superioridade frente ao principal rival, que nem com 10 é beliscada. Os azuis e brancos, apesar do jogo ter sido pobre, foram melhores com 11, logo a abrir tiveram perto de marcar por Corona, e foram incomodando com os ataques à profundidade, e depois com a expulsão notou-se a confiança da equipa, sendo certo que o golo a abrir o 2.º tempo ajudou. Mbemba brilhou no ataque e ainda esteve em destaque na defesa. Pepe (ganhou praticamente todos os lances), Manafá (nunca foi batido), Danilo (importante para contrariar o chuveirinho) e Marega (desgastou muito a defensiva encarnada) também foram importantes. Já Diogo Leite voltou a entrar mal, enquanto Díaz podia ter sido a figura pela negativa com a expulsão.

XI Benfica: Vlachodimos; André Almeida, Rúben Dias, Jardel, Nuno Tavares; Weigl, Gabriel, Pizzi, Cervi; Chiquinho, Seferović.

XI FC Porto: Diogo Costa, Manafá, Pepe, Mbemba, Alex Telles, Danilo, Matheus Uribe, Tecatito, Otávio, Luis Díaz e Marega

O post FC Porto consegue dobradinha mesmo a jogar mais de 50 minutos com 10; Mbemba foi o herói; Dragões não venciam Taça desde 2011; Benfica, que só teve o primeiro lance de perigo aos 74′, nem em superioridade numérica conseguiu contrariar inércia do fraquinho; Erro de Vlachodimos não ajudou; Seferovic também esteve desastrado; Jota acertou no poste nos descontos aparece primeiro no Visão de Mercado.

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Desporto ao Minuto é um portal de notícias de desporto, que organiza as últimas notícias e posts das redes sociais dos clubes em Portugal e, em breve, de todo o mundo!

Desporto ao Minuto 2019, Notícias de Desporto de Última Hora

To Top