Visão de Mercado

FC Porto aplica ‘Manita’ no dérbi; Boavista, que voltou a ter Angel Gomes em destaque, dividiu o jogo na 1.ª parte mas campeões dominaram depois do intervalo; Corona desbloqueou; Marega bisou

Boavista 0-5 FC Porto (Corona 47′, Sérgio Oliveira 59′, Marega 67′ e 71′ e Luis Díaz 90’+2)

Deu FC Porto no dérbi da Invicta e de maneira expressiva com o campeão nacional a golear no Bessa. A primeira parte até foi dividida, sendo que o Boavista, apesar de Uribe ter acertado no poste, se mostrou mais perigoso, mas o 1-0 a abrir o 2.º tempo desequilibrou claramente a balança a favor dos azuis e brancos. Corona voltou a ser decisivo pela maneira como desbloqueou o marcador (golaço), e ainda assistiu, num jogo em que Marega bisou (podia ter feito o hat-trick mas falhou isolado), e Sérgio Oliveira marcou novamente (2.ª jornada a facturar). Já os axadrezados deixaram boas indicações no 1.º tempo, no entanto com o mexer do marcador foram acusando a falta de química colectiva, ainda por cima o sector defensivo demonstrou que nesta fase é um problema.

Boavista – Resultado algo penalizador para os axadrezados, que demonstraram que ainda estão a dar os primeiros passos (daqui a um mês, se resolverem o problema na defesa, vão estar mais fortes). A equipa de Vasco Seabra discutiu o jogo, em especial na primeira parte, conseguiu trocar a bola durante largos momentos no meio campo adversário, mas faltou-lhe alguma acutilância ofensiva (só tiveram dois lances de algum perigo) e principalmente agressividade no momento defensivo. Léo Jardim apesar dos 5 golos sofridos praticamente só fez uma defesa, Adil Rami sofreu bastante defensivamente (fica ligado ao 1.º golo) e Javi Garcia e Sauer pecaram no momento com bola (o espanhol também é infeliz no desvio que resulta no 2.º golo). No ataque, Angel Gomes teve momentos de classe, Paulinho foi o que mais criou e Benguché passou ao lado do jogo.

FC Porto – Exibição com duas caras, algo cinzenta na 1.ª parte e dominante/eficaz na 2.ª. Os azuis e brancos começaram mal o jogo, mas fizeram valer da sua maior valia individual e da eficácia (concretizaram 5 das 6 oportunidades que tiveram no 2.º tempo) para somar mais três pontos. Marchesín correspondeu quando solicitado e Manafá foi o melhor da defesa (muito ativo a dar profundidade no corredor) sendo que Mbemba sofreu com a velocidade de Paulinho. No meio-campo, Uribe foi a pior unidade e sem surpresa foi o primeiro a sair, Danilo fez o passe que criou a jogada do 1.º golo, Otávio foi o mais criativo e Sérgio Oliveira voltou a marcar de livre. No ataque, Marega focou-se em explorar a profundidade e sai do jogo com 2 golos marcados (grande finalização no 3-0), Corona abriu o marcador após um excelente pormenor técnico e Diáz fechou a goleada saído do banco.

XI Boavista: Léo Jardim; Cannon, Rami, Alejandro Gómez, Ricardo Mangas; Javi García, Nuno Santos; Sauer, Angel Gomes, Paulinho; Benguché.

XI FC Porto: Marchesín, Manafá, Mbemba, Pepe, Alex Telles, Danilo, Uribe, Sérgio Oliveira, Otávio, Corona e Marega.

O post FC Porto aplica ‘Manita’ no dérbi; Boavista, que voltou a ter Angel Gomes em destaque, dividiu o jogo na 1.ª parte mas campeões dominaram depois do intervalo; Corona desbloqueou; Marega bisou aparece primeiro no Visão de Mercado.

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Desporto ao Minuto é um portal de notícias de desporto, que organiza as últimas notícias e posts das redes sociais dos clubes em Portugal e, em breve, de todo o mundo!

Desporto ao Minuto 2019, Notícias de Desporto de Última Hora

To Top