bolanarede.pt

FC Porto 2-3 CS Marítimo: E à terceira foi de vez…

A CRÓNICA: PINHO E NANÚ DÃO ROMBO NO DRAGÃO

O FC Porto e o CS Marítimo entram na terceira jornada da Primeira Liga – edição 2020/2021 – com diferentes velocidades numa semana em que Sérgio Conceição e Lito Vidigal são bastante falados pela esfera pública futebolística. O técnico do FC Porto foi bastante elogiado pelo bom arranque dos dragões, tanto a nível exibicional como de resultados, sendo que do outro lado Lito Vidigal é alvo de criticismo pela prática de antijogo por parte da sua equipa na partida frente ao CD Tondela.

Os azuis e brancos iniciam a partida com muita mais intensidade ofensiva do que os insulares com transições ofensivas rápidas e jogo a um/dois toques, mas o CS Marítimo é quem coloca primeiro a bola dentro da baliza, mesmo que o golo não tenha contado. Foi Correa quem fez o golo após um cruzamento bem tirado por Hermes do lado esquerdo do ataque maritimista, mas o VAR rapidamente entrou em ação e invalidou o golo por posição irregular do argentino.

O aviso estava dado, mas o FC Porto não deu atenção e acabou por sofrer aos 24 minutos da primeira parte por intermédio do avançado Rodrigo Pinho. A defesa do FC Porto comete um erro grosseiro na marcação após o passe de Winck, deixando Pinho praticamente de caras para a baliza, ainda que este tenha tirado Mbemba do caminho e rematado para o fundo das redes defendidas por Diogo Costa. O FC Porto tinha agora a tarefa de derrubar a muralha defensiva construída pelos homens do CS Marítimo .

O CS Marítimo, após o golo, trancou-se na defesa e fez o FC Porto suar para chegar a uma oportunidade de perigo que pudesse resultar no empate no marcador. Os visitados demoraram a reagir e só aos 38 minutos é que conseguiram rematar à baliza após o golo sofrido. Só que quem conhece o FC Porto sabe que não pode haver facilitismos nas bolas paradas… e foi isso mesmo que aconteceu. Canto batido por Alex Telles, Pepe foge da marcação e cabeceia para o golo. Estava feito o empate para os dragões, que persistiria até ao intervalo, apesar da ameaça de Marcelo Hermes à malha lateral aos 45+2.

O FC Porto tinha de entrar com novas ideias se quisesse superiorizar-se à formação madeirense no marcador, mas o início da segunda parte viria a ser trágico para a equipa caseira. Através da cobrança de um livre direto contra a barreira do FC Porto, Getterson lança a bola ao ferro e esta acaba por vir de encontro à cabeça de Rodrigo Pinho que, com Diogo Costa no chão, só teve de encostar. O CS Marítimo voltava estava de novo na frente no marcador e provocava uma surpresa no Dragão.

A partir do segundo golo o jogo entra numa espiral de faltas e paragens consecutivas, mas sempre com o FC Porto à procura do golo que desse o empate. E mesmo sem adeptos nas bancadas, o ambiente aqueceu. Os dragões tiveram oportunidades flagrantes para marcar, seja por Sérgio Oliveira onde Renê corta mesmo em cima da linha, seja por Marega com um remate forte para Amir ou até mesmo através da grande penalidade falhada por Alex Telles. Era claramente um dia não em semana de aniversário para o clube portista.

E como diz o ditado – “Quem não marca, sofre”. A velha máxima do futebol deu-se em pleno Estádio do Dragão através de um contra-ataque de dois jogadores maritimistas para um do FC Porto, acabando Nanú por fazer o gosto ao pé. Bastante passividade da defesa que, apesar de apanhada em contrapé, não foi capaz de descer rapidamente para cortar o perigo. Otávio, a um minuto do final, ainda conseguiu reduzir para 2-3 com um remate traiçoeiro fora de área, mas o FC Porto não conseguiu chegar ao empate e o CS Marítimo acaba por levar os três pontos para as ilhas. Os dragões, que eram líderes até ao momento, sofrem a primeira escorregadela no campeonato e podem descer significativamente na tabela classificativa ainda este fim de semana. O CS Marítimo, provisoriamente, sobe ao quarto lugar e regista duas vitórias e uma derrota em três jornadas.

A FIGURA

Amir Abedzadeh – O guarda-redes iraniano foi importantíssimo na vitória do CS Marítimo, não só ao defender o pénalti de Alex Telles, mas também ao evitar oito tentativas de golo por parte do FC Porto. Menção honrosa para Rodrigo Pinho que foi letal ao bisar na partida.

O FORA DE JOGO

Mehdi Taremi – Entrou aos 53 minutos para tentar desbloquear o jogo, mas a verdade é que pouco fez dentro de campo. Teve várias ocasiões onde podia ter feito melhor, seja a executar, seja a decidir. Ainda não foi desta que Taremi se estreou a marcar pelo FC Porto

ANÁLISE TÁTICA FC PORTO

O FC Porto entrou em campo com o mesmo sistema tático das duas primeiras jornadas, mas desta vez sem a presença de Matheus Uribe no centro do terreno, dando lugar a Luis Díaz na frente de ataque. O FC Porto procurou muitas das vezes furar a defesa adversária através dos flancos com a rapidez de Manafá e Luis Díaz e a habilidade de Otávio e Corona, mas sem sucesso.

Sentiu-se a necessidade de um verdadeiro homem de área para este tipo de jogo, pois o jogo aéreo poderia ser uma boa forma de ultrapassar a muralha defensiva do CS Marítimo. Defensivamente, falhou a comunicação e a organização defensiva nas marcações.

11 INICIAIS E PONTUAÇÕES

Diogo Costa (4)

Manafá (7)

Pepe (6)

Mbemba (4)

Alex Telles (5)

Otávio (6)

Sérgio Oliveira (5)

Danilo Pereira (5)

Luis Díaz (4)

Jesús Corona (5)

Marega (5)

SUBS UTILIZADOS

Mehdi Taremi (4)

Fábio Vieira (-)

Zé Luís (4)

João Mário (-)

ANÁLISE TÁTICA MARÍTIMO SC

O Marítimo SC atacou e defendeu de forma bastante organizada e cirúrgica, apanhando o FC Porto completamente em contrapé. Nanú e Rodrigo Pinho causaram estragos na defesa portista e foram completamente eficazes nas vezes que chegaram à baliza portista.

Depois de estarem na frente do marcador recuaram completamente e trancaram as portas da baliza, aproveitando uma falha na defensiva portista para matar o jogo e levar os três pontos.

11 INICIAIS E PONTUAÇÕES

Amir Abedazadeh (9)

Marcelo Hermes (7)

Lucas Áfrico (6)

Zainadine (6)

Cláudio Winck (7)

Jorge Correa (6)

Renê Santos (6)

Jean (6)

Nanú (8)

Rodrigo Pinho (9)

Getterson (7)

SUBS UTILIZADOS

Edgar Costa

Milson

Jefferson Pessanha

O conteúdo FC Porto 2-3 CS Marítimo: E à terceira foi de vez… aparece primeiro em Bola na Rede.

Desporto ao Minuto é um portal de notícias de desporto, que organiza as últimas notícias e posts das redes sociais dos clubes em Portugal e, em breve, de todo o mundo!

Desporto ao Minuto 2019, Notícias de Desporto de Última Hora

To Top