bancada.pt

“Concorrer por concorrer, para ter protagonismo, não faz o meu género”

João Rafael Koehler assume estar fora da corrida à presidência no FC Porto. O empresário, que nas últimas semanas tem vindo a público deixar críticas à forma de gestão feita pela SAD azul e branca, explica as razões que o levam a não entrar na corrida eleitoral, após ouvir várias personalidades e entidades ligadas ao emblema da Invicta.

“Não sinto ter conseguido reunir as condições para ser candidato a presidente do Futebol Clube do Porto”, deixou claro João Rafael Koehler, sustentando que “concorrer por concorrer, para ter protagonismo, não faz” o seu “género”.

“Não tenho essa vocação”, referiu Koehler, deixando ainda uma certeza: “Não nos escondemos à espera do melhor timing pessoal.”

Apesar de estar fora da corrida eleitoral, Koehler, que assumiu recentemente que a SAD portista “está hipotecada para os próximos 15 anos”, olha com satisfação para o caminho que tem vindo a traçar na defesa do emblema portista.

“Era necessário alguém com a coragem de dizer o que vai mal para que se introduzissem mudanças naslistas apresentadas pelo presidente Pinto da Costa. Esperamos que estas mudançasse traduzam também em mudanças na estrutura diretiva da SAD, que tem de ser mais profissional e transparente”.

No comunicado enviado às redações, Koehler realça ainda que “não deixa de ser irónico que os maiores críticos da atual SAD, rejeitando dizer alto aquilo que disseram baixo durante quatro anos (e continuam a dizer) se associam agora às listas de continuidade”.

E para esses fica uma certeza: “Serão esses os primeiros a tirar o tapete ao próximo presidente na primeira vez em que precisar de ajuda”.

Certo e satisfeito de ajudou a lançar “a discussão e reflexão sobre o momento do clube”, o associado azul e branco lembra que deu “a cara” por aquilo que “muitos diziam em surdina, discordando do caminho percorrido no último mandato, com o distanciamento do presidente da gestão do clube e o papel da SAD na gestão do mesmo, que se traduziu em fracos resultados desportivos e muito más finanças, que hipotecam o clube para o futuro.”

Como medida desde já para o futuro, João Rafael Koehler diz que irá criar um “fórum alargado de reflexão pelo futuro do FC Porto”, até porque o ” canal oficial do clube está silenciado”.

Koehler lamenta ainda ver o clube com “menos dinheiro, vergado futebolisticamente na Europa e condicionado em Portugal pela influência do principal rival”.

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Desporto ao Minuto é um portal de notícias de desporto, que organiza as últimas notícias e posts das redes sociais dos clubes em Portugal e, em breve, de todo o mundo!

Desporto ao Minuto 2019, Notícias de Desporto de Última Hora

To Top