bancada.pt

Benfica e FC Porto lembram passagens de Dito nos anos 80

O Benfica e o FC Porto lamentaram hoje a morte do ex-internacional português Dito, que era diretor-geral do Gil Vicente e representou os dois rivais enquanto futebolista, trocando a Luz pelas Antas no verão de 1988.

“O Benfica manifesta o seu pesar pelo falecimento do seu antigo atleta Dito. Para sempre, ficará na nossa memória a qualidade de um defesa central de referência que, em duas épocas, conquistou um título de campeão nacional e uma Taça de Portugal pelo clube”, lê-se numa nota publicada pelas ‘águias’ no sítio oficial na Internet.

Dito apontou dois golos em 81 encontros na Luz e perdeu a final da Taça dos Clubes Campeões Europeus frente aos holandeses do PSV Eindhoven (0-0, 5-6 nas grandes penalidades), em 25 de maio de 1988, no Neckarstadion, em Estugarda, pouco antes de rumar com alguma polémica ao FC Porto, na companhia do avançado Rui Águas.

“O antigo defesa central e internacional português representou o FC Porto na temporada 1988/89. Dito trocou a Luz pelas Antas no verão de 1988, tendo realizado 19 jogos de azul e branco. À família enlutada, o FC Porto apresenta as mais sentidas condolências”, escreveram os ‘dragões’, em comunicado emitido no sítio oficial na Internet.

Dito morreu hoje aos 58 anos, confirmou à agência Lusa fonte do Gil Vicente, da I Liga portuguesa, transmitindo através das redes sociais “o mais profundo pesar” pela perda do “sorriso e boa disposição” do dirigente, que começou a jogar futebol ao serviço dos ‘galos’ em 1975 e voltou ao Estádio Adelino Ribeiro Novo na época 1993/94.

O dirigente sentiu-se mal quando viajava de automóvel para o estágio que os minhotos estão a realizar até sábado em Melgaço, no distrito de Viana do Castelo, tendo sido assistido pelos médicos da formação de Barcelos no local e transportado mais tarde para o hospital de Monção, sem que os esforços surtissem efeito.

Eduardo José Gomes Camassele Mendez, mais conhecido no futebol por Dito, nasceu em Barcelos em 18 de janeiro de 1962 e foi internacional em 17 ocasiões pela seleção nacional, tendo juntando passagens por Gil Vicente, Sporting de Braga, Benfica, FC Porto, Vitória de Setúbal, Sporting de Espinho, Torreense e Ovarense, entre 1975 e 1996.

À carreira como defesa central, abrilhantada pelas conquistas da I Liga e da Taça de Portugal ao serviço das ‘águias’, na temporada 1986/87, seguiu-se um percurso como treinador no Esposende, Salgueiros, Felgueiras, Chaves, Portimonense, Ribeirão, Moreirense, juniores do Sporting de Braga, Varzim, Famalicão e Sporting da Covilhã.

“Histórico atleta do clube, Dito formou-se no clube ‘arsenalista’ e representou a equipa principal ao longo de sete épocas, de 1979/1980 a 1985/1986. Mais tarde, assumiu a função de treinador nos escalões de formação do SC Braga, tendo sido técnico da equipa sub-19 nas temporadas 2008/2009 e 2009/2010”, recordam os minhotos.

Na última época, Dito estreou-se em funções diretivas e ajudou o Gil Vicente a construir um plantel de raiz para assinalar o regresso à elite, a partir do Campeonato de Portugal, na sequência do ‘caso Mateus’, na companhia do conceituado treinador Vítor Oliveira, responsável pela 10.ª posição, com 43 pontos, 10 acima da zona de despromoção.

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Desporto ao Minuto é um portal de notícias de desporto, que organiza as últimas notícias e posts das redes sociais dos clubes em Portugal e, em breve, de todo o mundo!

Desporto ao Minuto 2019, Notícias de Desporto de Última Hora

To Top