bancada.pt

“A arbitragem não quer nenhum tipo de tratamento prioritário”, diz líder da APAF

O presidente da Associação Portuguesa de Árbitros de Futebol (APAF), Luciano Gonçalves, assume que, tal como federações, ligas, clubes e jogadores, o setor da arbitragem também está preocupado com as consequências da Covid-19 no futebol português.

Em artigo de opinião no jornal Record, o dirigente garante que, apesar da paragem das competições, que o organismo não irá pedir nenhum tratamento especial ao Governo.

“Os árbitros irão sofrer com a paragem das competições, visto que a maioria deles recebe apenas em função dos jogos que dirige, não tendo nenhuma verba garantida. A nossa classe não vai quer nenhum tipo de tratamento especial ou prioritário, mas a verdade é que também sofremos as consequências”, afirmou Luciano Gonçalves.

O presidente da APAF diz que o organismo já fez a sua parte para ajudar o setor da arbitragem a sobreviver a este período, com a suspensão do pagamento de quotas, anunciada na passada quinta-feira.

“É uma medida que fará diferença, sobretudo entre os árbitros de escalões inferiores. E estaremos sempre disponíveis para ajudar ou esclarecer na execução do nosso papel social”, comentou.

Por fim, Luciano Gonçalves deixou uma mensagem sobre a indústria do futebol, fazendo uma alusão indireta às palavras de António Costa, que referiu, em entrevista à SIC, que o futebol “não faz parte das prioridades” do Governo.

“O futebol não é mais importante do que a nossa vida, mas faz parte dela. E, obviamente, não é um mundo à parte”, finalizou.

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Desporto ao Minuto é um portal de notícias de desporto, que organiza as últimas notícias e posts das redes sociais dos clubes em Portugal e, em breve, de todo o mundo!

Desporto ao Minuto 2019, Notícias de Desporto de Última Hora

To Top